Strasbourg, a linda capital da Alsácia!

Para onde? Se puder escolher, Strasbourg!

Ao se observar a modernidade da sede do Parlamento Europeu, a antiguidade da Cathédrale Notre-Dame e das torres vigias, e a Petite France, outra conclusão não se tem de que a capital da Alsácia, Estrasburgo ou Strasbourg, é simplesmente linda.

 

A aproximadamente 500 Km de Paris, com linha de trem de alta velocidade (TGV – 1H50) o bate volta é convidativo, embora a belíssima cidade mereça um prazo maior de vivência.

O parlamento Europeu visto a partir do Rio III, que circunda em canais o centro histórico da cidade, espelha, literalmente, o céu de novos tempos depois de tantas guerras, sem falar no ar da contemporaneidade.

 

De modo inverso, as pontes cobertas e as resistentes três torres vigias, medievais, que úteis foram às vigias no passado, hoje compõem o cenário deslumbrante da principal cidade alsaciana.

 

A Cathédrale Notre-Dame, construída por três séculos e terminada em 1439, ostenta a riqueza de detalhes dos gárgulas, anjos, santos e portais talhados em pedra avermelhada de arenito. Além do requinte externo, da imponente rosácea e dos vitrais, conserva em seu interior um relógio astronômico magnífico.

Relevante dizer que ao servir, em tempos modernos, às celebrações católicas, a catedral gótica de Notre-Dame de Strasbourg acolheu a doutrina protestante à época da reforma Luterana, aproximadamente nos anos 1520. Em resumo, a visita é imperdível. Não é demais mencionar que Estrasburgo ainda conserva uma igreja gótica protestante, a belíssima Cathédrale Saint-Thomas.

Às margens dos canais do Rio III, afluente do Reno, situa-se a Petite France, bairro muitíssimo agradável e de arquitetura característica da região, o enxaimel, e é cercado de restaurantes, cafés, música e arte. O agito é ali e o passeio a pé, obrigatório, considerando que naquele ambiente circulam apenas veículos de moradores ou de entrega. A bicicleta também é alternativa. Aliás, nunca vi tantas e por toda parte!!!

Um tour de bateau é uma ótima pedida. Os canais, além de oferecerem belíssimas paisagens ao contornar principais redutos da cidade, disponibilizam relatos históricos em áudio guia (inclusive em língua portuguesa), especialmente sobre as conquistas e adversidades experimentadas por aquela velha cidade. É comovente, de verdade!

 

Além da pequena aula, do circuito de barco podemos observar os momentos agradáveis, joie de vivre, de dezenas de jovens e turistas que fazem da margem do rio destino dos melhores pontos de encontro para uma boa conversa, um delicioso lanche ou uma rodinha de violão. Que delícia!

 

Ainda sobre o bateau, vale o destaque para as eclusas/écluses. Há um desnível no rio e, neste ponto, o barco “estaciona” em local próprio com parede dos dois lados quando o fundo e a frente emergem comportas que se fecham parecendo um elevador. Então, embaixo do barco, claro, se enche de água fazendo-o ascender até que atingir o nível superior, exato, momento em que a comporta frontal é aberta e, então, seguimos viagem por outro trecho do canal, “no andar de cima”! É muito interessante.

O ingresso é vendido na praça da Catedral, em loja específica, e o embarque feito às margens do rio, ao lado do Palais Rohan. Distância de menos de 100m da Notre-Dame.

Grande para os padrões franceses, a cidade é antiga, fundada antes de Cristo e guarda, na minha opinião, uma simpatia ímpar.

Embora conte com mais de 2.000 anos, Strasbourg é moderna e vibrante. O comércio é rico em variedades e preços, marcas conhecidas e boas lojas de departamento.

A exemplo, na Rue de Francs Bourgeois, afora as Galeries Lafayette há dois cinemas, salas de teatro, bares, cafés e sorveterias. Bem ao lado está a Place Klèber que, além da intensa oferta de magazines, mantém ótimo estacionamento subterrâneo para carros.

É inumerável a quantidade de estudantes universitários e bicicletas em Estrasburgo. A cidade é plana e as ciclovias estão por todos os lugares…

A dica da vez é, não deixem de curtir um piquenique às margens dos canais, ou nas praças que tanto embelezam o cenário de Estrasburgo, valendo um Cremant, o espumante da Alsácia, uma boa cerveja, que não falta por lá ou, quem sabe, Champagne!

Ah… bom dizer que os restaurantes que ficam entre a Notre-Dame e o ponto de embarque do bateau tem ótimo custo benefício!

Acredito que cada um viaja à sua maneira, e se emociona de modo individual. No meu caso, Estrasburgo me surpreendeu imensamente e acredito que as lembranças daquele lugar permanecerão em minha mente e, em especial, no meu coração.

Do romance à prosa livre, Estrasburgo é daqueles lugares para se viver um grande amor ou para se iniciar eternas amizades!

 

Desta vez, não vou indicar filmes… a capital alsaciana, ao primeiro olhar, é pura magia! Mas vou indicar uma música – 93 Million Miles (Jason Mraz) – combina!

Próximo destino? Se puder escolher, Strasbourg.

 

Texto por Marcela Tavernard (Colaboradora): Uma  mineira , que mora em Brasília e ama a França, a língua Francesa, a cultura, a gastronomia,  suas paisagens e em especial os seus Castelos. Em suas viagens, tem o seu marido como o  melhor companheiro.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Comment
Name*
Mail*
Website*